Home Emagrecimento Emagrecer? Perder Peso Dietas Receita Dieta
------------------------

receitas para emagrecer.

A Dieta que funciona: a reeducação alimentar!
Qual é o sonho de toda mulher que quer ficar linda e magra?
Eis a resposta : Uma dieta que não se passe fome, nem desejo de comer e que se possa comer de tudo.
Quando pensamos em emagrecer, logo nos lembramos de dieta, sacrifício e restrição alimentar. Mas a boa notícia é que dá para emagrecer sem dieta e sem sofrimento e de forma duradoura.
Sim, é verdade! Sim, isso não é um sonho. Isso é possível. Mas não se trata exatamente de uma dieta, e sim de processo muito eficaz chamado Reeducação Alimentar (RA).
Tenho certeza de que já ouviram falar deste termo Reeducação Alimentar ultimamente, pois está muito em alta na mídia. Mas afinal de que se trata?
A reeducação alimentar é um processo que engloba mudanças de hábitos não são só alimentares, bem como aspectos emocionais e eu particularmente sugiro aliar também a ele a atividade física.
Neste processo estão envolvidas conscientização, aprendizado, muita disciplina e persistência.
Aprendemos a ver a nossa relação com os alimentos muito além do simples ato de comer, através de algumas ferramentas e da informação.
O objetivo do tratamento na reeducação alimentar é unir aspectos emocionais, nutricionais e a atividade física. Vejamos um pouco sobre cada um deles:
Aspectos emocionais
Ao longo da nossa vida, desde o nascimento, e principalmente na infância, formamos nosso hábito alimentar no convívio com nossos pais, parentes, colegas e enfim com a sociedade em geral. Toda a nossa alimentação tem um envolvimento emocional desde a amamentação, as primeiras papinhas, aniversários, etc. Alguém já viu alguma comemoração sem comida e bebida?
É fato que mudar hábitos alimentares é algo muito difícil visto todo envolvimento emocional que temos com a comida. É por isso que a reeducação alimentar precisa ser feita à nível cerebral também. Precisamos fazer novos caminhos neuronais dentro do nosso cérebro, e isto é gradativo.
Gosto de dar um exemplo prático, como quando mudamos algum móvel de lugar na nossa casa. Mudar a geladeira é um exemplo bem interessante. Quantas vezes vamos fazer o caminho antigo de onde estava a geladeira antes? Muitas vezes. Por que isso está gravado em nosso cérebro, este caminho neuronal é automático, está sólido. Porém, vamos ir muitas vezes até o lugar antigo até nos damos conta que o lugar novo da geladeira é outro. É aí que vamos formando uma nova conexão no nosso cérebro, que vai começar se fortalecer a medida que vamos repetindo este ato e a antiga conexão vai se enfraquecendo, até desaparecer. É assim que se formam novos hábitos, o que era novo passa ser algo comum e automático, faz parte da sua vida agora e já não é mais algo difícil, simplesmente faz parte.
Para isso tudo acontecer ao longo do aprendizado, precisamos de motivação, estímulo e encarar a vida com uma postura positiva. Ter bons pensamentos em relação a você, aos outros e a conduta que terá com sua alimentação daqui para diante. Estabeleça prioridades e siga sua vida de acordo com elas. Acredite em você.
Aspectos Nutricionais
Na reeducação alimentar aprendemos que não é preciso deixar de comer tudo o que se gosta e que passar fome não é o caminho. Também não é comer somente frutas, hortaliças, legumes e verduras. É preciso re-aprender e entender que se pode realmente comer de tudo sem exageros e não tudo. É justamente esta variedade e equilíbrio que nos leva a perder peso de forma gradual, saudável, sustentável e sem o indesejado efeito sanfona. De nada adianta tanto esforço para emagrecer, se não conseguirmos manter o peso depois, não é verdade?
O plano alimentar tem que ser o mais próximo da realidade de cada um, respeitando a individualidade, pois isso virá a facilitar o processo de adesão e mudança que precisamos fazer para obter sucesso com a perda de peso.
É preciso aprender o que, como e o porquê fazer mudanças na alimentação e não simplesmente fazer, pois só assim o nosso cérebro pode nos ajudar.
Atividade Física
Inclui a atividade física no meu programa de reeducação alimentar porque além de elevar o gasto calórico, a atividade física também libera hormônios que proporcionam bem estar dando um plus no seu emagrecimento. A atividade física auxilia na redução do estresse e da ansiedade que consequentemente reduz a ingestão exagerada de alimentos desnecessários.
Em fim, a Reeducação Alimentar não traz resultados imediatos, não faz milagre. É um processo gradativo, saudável e seguro para quem quer emagrecer e manter o seu peso. "Ninguém dorme magro e acorda gordo." Mas uma coisa é certa: garante a manutenção do peso.
A reeducação alimentar deve ser feita sempre com acompanhamento de um profissional nutricionista. Através da transferência de ferramentas importantes como informações sobre alimentação e saúde, motivação e estímulo emocionais e da prática de atividade física.
Se nos alimentamos adequadamente, estamos de bem com a vida e conosco mesmo, e praticamos algum tipo de atividade física, nosso futuro certamente será brilhante e saudável. Reflita sobre isso. Procure um nutricionista e invista já na sua Reeducação Alimentar e colha resultados duradouros.
------------------------

Como ter um resultado mais rápido na dieta?

Como ter um resultado mais rápido na dieta?
Algumas mudanças básicas precisam ser feitas logo no início de uma reeducação alimentar para redução de gordura corporal. Se você está com vontade de emagrecer ou aumentar sua definição muscular, precisará se organizar e se motivar para fazer algumas alterações necessárias. Um resultado mais rápido exige alguns cortes mais drásticos. Tome nota:
1- Consuma refrigerantes e bebidas alcoólicas com menos freqüência. Ambos possuem alto valor calórico, o que facilita acúmulo de gordura corporal, então, se você tem o hábito de ingerir muito esses tipo de bebidas, terá que diminuir. O mesmo vale para milk-shakes, leite integral, vitaminas com muito açúcar, sucos cheios de açúcar, etc. O lema é: não beba calorias! Os refrigerantes diet/light também devem ser evitados, pois, apesar de não possuírem açúcar e calorias, continuam possuindo gás e sódio, o que dilata o abdômen e retém líquido;
2- Finais de semana: ao exagerar na comida nesses 2 ou 3 dias, você coloca todo o plano da semana a perder! Então, não adianta seguir uma dieta correta e ao chegar nos finais de semana, comer o triplo. O corpo irá armazenar ainda mais calorias e gordura. Então, reduza as quantidades e evite os alimentos não-saudáveis;
3- Não pule refeições! É um grande erro pensar que ficar muitas horas sem comer irá emagrecer! Pelo contrário, o metabolismo fica mais lento, você pode ter perda de massa magra e exagerar nas refeições que fizer. Então, fracione sua dieta e faça de 5-6 refeições pequenas ao dia;
4- Não faça dietas radicais, do estilo: "Emagreça 10kg em 10 dias", "Dieta do chá", "Dieta do abacaxi", etc. Esse tipo de alimentação causa desnutrição, perda de água, de massa magra, fraqueza, irritação e após uns dias, o peso eliminado volta com força total. Então, programe-se e entre num programa de reeducação alimentar;
5- Evite frituras! Hoje em dia a maioria das pessoas tem o hábito de comer muitas frituras ao longo da semana, então, reduza qualquer tipo de alimento frito de seu cardápio;
6- Reduza drasticamente o consumo de açúcar e industrializados com muito açúcar, gordura e sal. Eles são os principais vilões da "barriga" indesejável! O ideal é evitar alimentos do tipo: bolachas, salgadinhos, comida congelada, embutidos, balas, doces em barra, chocolate, bolos prontos, frios gordurosos e massas com molhos pesados;
7- Pratique exercícios! Só assim para potencializar o resultado da queima de calorias, sentir-se mais bem humorado e aumentar sua auto-estima!
8- Cuide do seu emocional. Na maioria dos casos de obesidade, compulsão alimentar ou outros distúrbios, a origem do problema é emocional (ansiedade, depressão, desmotivação, baixa auto-estima, etc.), então, procure uma forma de cuidar e melhorar o estado emocional;
9- E por último: tenha paciência e não desanime. Nem sempre o resultado vem rápido como gostaríamos, porém, pense que você está no caminho certo para atingir seu objetivo ao mudar seus hábitos.
Essas são algumas diretrizes básicas para te ajudar na hora de melhorar sua alimentação, porém, se necessitar de um apoio maior ou individualização de cardápio, consulte um nutricionista.
-------------------------

Personal Diet.

Personal Diet
Esse artigo é uma pequena introdução de uma nova modalidade de atendimento do nutricionista: O PERSONAL DIET.
Artigo este que apresenta 2 propostas: A primeira é informar ao público e interessados o que realmente é um serviço de personal diet e seus benefícios. A segunda é tornar mais conhecido esse serviço nutricional, atualizando os demais nutricionistas sobre essa forma de trabalho que vem crescendo e agradando cada vez mais os pacientes, não só, pelo projeto de mudança qualitativa da dieta familiar, assim como pela facilidade e praticidade do programa e sua aplicação, principalmente para a dona de casa atual.
Personal diet tem como significado Assistência Nutricional Global Personalizada, sendo um programa completo de serviços nutricionais que envolve: atendimento clínico, programas de emagrecimento, ganho de massa corporal, projeto de qualidade de vida, planejamento de refeições práticas, cardápios mensais, técnicas dietéticas e de segurança, higiene alimentar, receitas saudáveis, aula de gastronomia, treinamento de cozinheiras, arrumação da cozinha e geladeira, incluindo lista de compras e acompanhamento ao supermercado. Ou seja, é um serviço nutricional completo e totalmente personalizado.
O profissional deste ramo tem como objetivo atender as necessidades exclusivas de seus pacientes, que variam desde a reeducação alimentar particular ou familiar, dieta voltada para diversas patologias (hipertensão arterial, dislipidemia, diabetes mellitus, câncer, obesidade, etc), manutenção do peso, variação ou adequação do plano alimentar, até a montagem de cardápios diário. É o jeito de estarmos sempre presente na vida de nossos pacientes dando confiança e atenção.
Esse programa nutricional individualizado é oferecido por profissionais altamente capacitados e de amplo conhecimento em nutrição, gastronomia e administração. Nós, profissionais da área, orientamos os pacientes para que eles atinjam sues objetivos, adequem as mudanças de hábitos alimentares e percebam a satisfação de um novo estilo de vida, além do envolvimento familiar para que aprendam a respeitar as restrições dos outros. Também auxiliamos na inserção de novos alimentos e preparações, agregando novos conhecimentos para a cozinheira da casa. Atingindo tal resultado, temos como resultado final a melhora da qualidade de vida do paciente. Missão comprida!
O processo não diferencia-se muito de uma reeducação alimentar realizada em consultório. A não ser pela proximidade paciente-nutricionista, o cuidado especial e próximo, atendimento individualizado respeitando gostos e necessidades de cada membro da família, garantindo toda a qualidade e honrando o título de Personal Diet. É ter a consciência de ter realizado um bom trabalho.
Para os contratantes as vantagens giram em torno do auxilio a dona de casa moderna, amenizar a correrria do dia a dia, melhorar a qualidade de vida, racionar o trabalho excessivo, produzir alimentos de alta qualidade, com variações gastronomicas sofisticadas, além de adicionar à dieta alimentos com efeito funcionais.
O foco deste trabalho é o estudo realizado pelas diferenças. É proporcionar à todos facilidades nas mudanças, apoio nas dificuldades e hamoniza entre o corpo e a mente. A expectativa de uma vida saudável resumi-se nesse projeto, que tem como fins a PROMOÇÃO da SAÚDE e a QUALIDADE DE VIDA.

-------------------------

Dieta sem calorias ou Planos com nutrientes?

Dieta sem calorias ou Planos com nutrientes?
A caloria é a quantidade de energia que um alimento contém e que é utilizada no nosso corpo para todas as nossas atividades e funções como por exemplo andar e praticar atividade física. Todos nós temos que ingerir calorias para que possamos realizar nossas funções e o corpo as dele.
Antigamente pensava-se que restringir calorias para chegar a um objetivo como por exemplo a perda de peso, era o mais importante a se fazer. Muitas pessoas ainda acreditando nesta teoria ficam contando calorias e ficam escravas deste pensamento. Quando se pensa em dieta, logo vem a mente: fechar a boca, passar fome, consumir produtos diet e light, aumentar o consumo de adoçantes, evitar uma série de alimentos calóricos como abacate, açaí, granola, arroz integral, azeite, inhame, batata doce, beterraba, castanhas, nozes, enfim, e outros que são retirados do consumo.
Há algum tempo se fala sobre os planos alimentares ricos em nutrientes, fitoquímicos, antioxidantes, alimentos que diminuem a inflamação, que diminuem os hormônios do estresse e que favorecem uma melhora do corpo como um todo para a chegada do objetivo principal do paciente seja ele qual for. Quando se pensa em plano alimentar, pode ser associado os seguintes pensamentos: reeducação alimentar, comer de tudo com moderação, ingerir alimentos antioxidantes (que previnem contra doenças), ingerir alimentos que ajudam a diminuir gordura abdominal, comer alimentos ricos em nutrientes, gorduras boas e estes alimentos quase sempre são aqueles ditos como "calóricos" e que "não poderiam" ser consumidos.
O mais importante conhecimento do nosso corpo é que somos feitos de trilhões de células e que cada célula precisa de no mínimo 44 nutrientes. Estes nutrientes vem de alimentos que os fornece em quantidade adequada e como dito, quase sempre são os alimentos mais calóricos. Outro pensamento importante é que se não ingerirmos as quantidades de nutrientes necessárias não teremos o alcance do objetivo com sucesso. Vou citar alguns exemplos: restringir calorias e fazer atividade física: quando há uma restrição de calorias inadequada há perda de massa muscular já formada e o paciente perde peso, mas este peso era de músculos e então fica flácido e com um percentual de gordura maior. Esta perda de músculos quanto maior for, mais irá contribuir para a diminuição na oxidação de gorduras, consequentemente perda de peso. Logo o paciente entra em um ciclo em que há perda de massa muscular, aumento da gordura e quando cessa as atividades, ganho ainda maior de gordura e não consegue perder peso como perdia antigamente começando o efeito sanfona.
Outro exemplo interessante: o abacate é uma fruta que contém coenzima Q10 que ajuda na produção de energia e vitalidade. Esta coenzima está dentro das mitocôndrias (responsáveis por produção de energia) e estas estão dentro das células. Quando há ingestão da coenzima Q10 adequadamente, há uma maior produção de energia para o nosso corpo realizar as funções como oxidação de gorduras, ou seja, perda de peso. Há também um aumento da energia, vitalidade, disposição, mémoria, concentração, dentre outros. Aqui somente foi citado a coenzima Q10 mas no abacate existem diversos componentes que ajudam a melhorar o corpo como um todo e a chegar ao objetivo quase único da maioria das pessoas: perda de peso.
As dietas quase sempre privam as pessoas de consumirem o abacate, como um exemplo de alimento calórico e as fazem diminuir ingestão de calorias. Há uma troca de alimentos que forneceriam nutrientes para acelerar o metabolismo para alimentos com calorias vazias como os produtos diet e light, ricos em adoçantes e que somente pioram o estado do paciente.
Já foi muito elucidado a importância de ingerir alimentos com qualidade nutricional para se ter uma vida saudável e um objetivo alcançado. Cabe agora pensarmos no que estamos fazendo e saber se queremos ter uma vida cheia de vitalidade positiva.

---------------------------

Contra a gordura, é melhor correr do que malhar.

Contra a gordura, é melhor correr do que malhar
Estudo americano comprova que exercício aeróbico é mais eficaz para eliminar a barriga
O exercício aeróbico é melhor do que o treinamento de resistência, caso o objetivo seja perder um tipo de gordura abdominal que representa uma grave ameaça à saúde.
Esta é a conclusão de um estudo que comparou a eficácia do treinamento aeróbico, como a corrida, e a do treinamento de levantar peso, como a musculação.
Foram avaliados, por oito meses, 196 adultos sedentários, com idade entre 18 e 70 anos, e que estavam acima do peso.
Os participantes do grupo que fez aeróbica correram 12 quilômetros por semana, chegando a frequência cardíaca máxima de 80%. Já quem fez parte do grupo de resistência praticou, três vezes por semana, três séries de 8 a 12 repetições de levantamento de peso.
Os pesquisadores da Universidade de Duke, nos EUA, analisaram como esses tipos de exercícios reduzem a gordura mais profunda do abdome, aquela que fica dentro da barriga, em volta dos órgãos. Chamada de visceral, ela está associada ao risco aumentado de doença cardíaca, diabetes e alguns tipos de câncer.
Os exercícios aeróbios reduziram significativamente a gordura visceral no grupo avaliado, melhorando os índices deles de resistência à insulina, enzimas hepáticas e as taxas de triglicérides.
"O treinamento de resistência é eficiente para dar força e aumentar a massa magra do corpo", afirma o autor do estudo, e fisiologista do exercício Cris Slentz.
"Mas se você estiver com sobrepeso, assim como estão 2/3 da população, e você quer perder a gordura da barriga, o exercício aeróbico é a melhor escolha."
No mesmo estudo, os pesquisadores descobriram que as atividades como corrida queimam 67% mais calorias do que a musculação.

------------------------------