------------------------

verduras que ajudam a emagrecer

Conheça os alimentos que ajudam a emagrecer

Seja sincera: toda vez que você pensa em emagrecer, vem à sua mente a frase “tenho que fechar a boca”? Na ânsia de conquistar o corpo perfeito, muita gente recorre a métodos apelativos, como por exemplo jejum prolongado ou remédios que prometem fazer a fome sumir.

Mas tanto extremismo acaba resultando em mais apetite e reservas desnecessárias de energia — sim, quando ficamos horas sem comer, nosso organismo entende que é preciso “guardar” combustível para se manter e normalmente estoca gordura. Sem contar que chegamos à próxima refeição com uma fome de leão, pondo tudo a perder.

Como saúde e boa forma andam de mãos dadas, o ideal é adotar hábitos sadios para se sentir bem e garantir um acordo com a balança. “Temos que acabar com essa mania de contar calorias, o que importa é o valor nutritivo dos alimentos e o que nos trazem de bom — desde o prazer de saboreá-los até os benefícios reais para o nosso corpo”, defende a nutricionista Amélia Duarte, de Salvador (BA). Resumindo: algumas opções podem ser nossas aliadas no dia-a-dia. Descubra como.

Os amigos da silhueta

No cardápio de quem quer perder peso não podem faltar os itens termogênicos (como pimenta, gengibre, vinagre de maçã, chá verde e café) e digestivos (como grãos integrais, legumes, frutas e verduras ricos em fibras). “Os termogênicos produzem calor e por isso aumentam a temperatura corporal. Para neutralizar esse efeito, o organismo reage acelerando o metabolismo e queimando calorias”, afirma Viviah de Andrade, personal nutri da Clínica Più Bella, do Rio de Janeiro. O processo digestivo também faz o corpo despender energia. Quanto mais difícil for a digestão, maior o gasto calórico. “Por meio dessa escolha alimentar é possível perder de dois a três quilos em um mês”, garante Viviah. “É preciso aprender a comer de forma balanceada, o que inclui até mesmo suas escolhas favoritas — ainda que sejam chocolates e massas. Sabendo dosar a quantidade, é possível perder peso e manter por muito tempo. Atividade física também é importante”, lembra Adriana Kobayashi, da Equilibrium Healthy Food, de São Paulo.

Campeões do ranking

Confira a lista dos alimentos que ajudam a perder calorias:

Pimenta-de-caiena (pimenta vermelha)
Um trabalho do Instituto Politécnico de Oxford (EUA) mostrou que esse fruto aumenta o metabolismo em 20% e evidencia sua propriedade de retirar gordura das artérias. Uma boa opção é consumi-la com legumes refogados.
Quantidade sugerida: ½ colher (chá), duas vezes ao dia.

Gengibre


Sua ingestão freqüente também acelera o funcionamento do corpo. As propriedades estão mais ativas na raiz fresca, mas ela pode ser usada crua, refogada ou em forma de chá. Sugestão: bata no liquidificador com aipo, laranja, maçã, banana.
Quantidade sugerida: 1 pedaço de 2 cm, três vezes ao dia.

Vinagre de maçã


Ajuda a diminuir a circunferência abdominal. Para isso é necessário ingerir diariamente 1 ½ colher (sobremesa) de vinagre orgânico em 200 ml de água.
Quantidade sugerida: duas vezes ao dia, uma de manhã e outra durante uma das refeições principais.

------------------------

Alimentos ricos em fibras ajudam a emagrecer

Alimentos ricos em fibras ajudam a emagrecer, diz nutricionista
Karin Honorato destaca leguminosas, grãos, farelos e vegetais.
Ela alerta para o consumo moderado de carboidratos integrais (pães e arroz).

A nutricionista Karin Honorato fala neste sábado (23) sobre a importância dos alimentos ricos em fibras na dieta do emagrecimento. Ela destaca que as fibras são uma classe especial de nutrientes.
Entre os alimentos ricos em fibras Karin cita as leguminosas – soja, grão de bico, lentilha, ervilha e feijão –; os carboidratos integrais – pão, massas e arroz integral; os grãos e farelos – aveia, amaranto, semente de linhaça; e os vegetais – frutas, verduras e legumes.
Para a nutricionista, um adulto deve consumir em média de 25g a 30g de fibras por dia, o equivalente a uma xícara cheia de grãos de soja, que tem 20g de fibras a cada 100g; ou uma concha de grão de bico (17g); uma concha de lentilha ou ervilha (13g); e o feijão (cerca de 11g). A nutricionista ressalta a importância das leguminosas na dieta. “Além de terem também proteínas e outros nutrientes, esses alimentos ajudam você a aumentar o índice de fibras e com isso, abaixar o nível de açúcar, abaixar o nível de gordura, melhorando glicose e colesterol”, afirmou.

Sobre os carboidratos integrais ela ressalta e o consumo deve ser feito com moderação. Ela destaca a diferença entre o arroz branco e o integral: o primeiro tem 2g de fibra em uma colher cheia de servir, já o segundo tem até 7g.
Já os grãos e farelos, Karin destaca que alguns possuem mais fibras solúveis, “que formam um gel, para que essa fibra também tenha probabilidade de levar gordura e açúcar do sangue”. Outras fibras possuem também a probabilidade de aumentar as fezes, fazendo com que os alimentos ruins sejam retirados do organismo, segundo a nutricionista.
Frutas, legumes e verduras possuem fibras nos caules, nas folhas, nos talos e nas sementes de todos os vegetais. Ela destaca a goiaba como a campeã em fibras, além da mexerica e pêra e o abacate.
Leguminosas e frutas são mais ricas em fibras solúveis e grãos e farelos fibras insolúveis, de acordo com Karin. Ela ressalta a importância do consumo de água para a dieta de emagrecimento.

Fonte: site G1


-------------------------

Barriga chapada: veja alimentos que devem entrar ou sair da dieta

 

Barriga chapada: veja alimentos que devem entrar ou sair da dieta

Seu sonho é ter aquela barriga delineada para exibir com orgulho durante o verão? A primeira providência é fugir de dietas malucas.

De acordo com a nutricionista funcional Andréa Santa Rosa Garcia, para conquistar seu objetivo é preciso saber o que comer: “Quando o objetivo é a perda de gordura localizada, é necessário investir em alimentos com diferentes propriedades. Aqueles ricos em aminoácidos essenciais e vitamina C evitam flacidez e perda de massa muscular, outros estimulam a queima de gordura, enquanto os antioxidantes previnem o envelhecimento precoce”.

A seguir, a especialista diz quais alimentos você deve evitar ou incluir na dieta para ter o abdômen dos sonhos.
1
Inclua na rotina

Imagem ilustrativa / Foto: Getty Images
. Chás diuréticos: verde, de cavalinha ou dente de leão. Todos irão diminuir o inchaço, já que favorecem a eliminação de toxinas do corpo através da urina, consequentemente levando ao emagrecimento. O chá verde ainda possui cafeína em sua composição, que acelera o metabolismo e favorece a queima de gordura. Recomendação: quatro xícaras por dia.

. Aveia: a versão em flocos é fonte de fibras e promove a sensação de saciedade por mais tempo, diminuindo os picos de insulina, hormônio anabólico que favorece o depósito de gordura no corpo. A aveia ainda é fonte de betaglucana, uma das fibras mais potentes que existem. Recomendação: duas colheres de sopa por dia.

. Chia: a semente de chia provoca saciedade rapidamente. Ela forma uma espécie de gel no estômago, preenchendo o espaço. Assim, a sensação de fome é menor. Rico em ômega-3, é um alimento anti-inflamatório, o que favorece a perda de peso. Também é desintoxicante e melhora o trânsito intestinal. Recomendação: uma colher de sopa por dia misturada em vitaminas ou sobre a salada.

. Gengibre: é um alimento considerado termogênico, rico em gingerol, que acelera o metabolismo e favorece a queima de gorduras. Durante o processo de digestão, os alimentos termogênicos exigem maior demanda de energia do organismo, estimulando o emagrecimento. Recomendação: consuma um pedaço pequeno (três vezes ao dia) em chás, sucos e vitaminas ou ainda como tempero para aves e peixes.

. Pimenta: rica em capsaicina, é considerada um alimento termogênico. Pessoas com problemas gástricos e hemorroidas devem evitar o consumo. Recomendação: algumas pitadas por dia, como tempero para diferentes pratos.

. Vinagre de maçã: é considerado termogênico e diurético. Ajuda a eliminar toxinas e inchaço, favorecendo o emagrecimento. Recomendação: utilize diariamente como tempero para saladas.
2
Retire já da sua dieta!

Imagem ilustrativa / Foto: Getty Images

Alimentos refinados: são praticamente isentos de vitaminas e prejudicam o trabalho do metabolismo, já que não provocam saciedade. Suas calorias são vazias e não trazem benefícios para o organismo. O ideal é escolher sempre a versão integral dos alimentos, a fim de consumir fibras e promover a saciedade. Evite: arroz, açúcar e pão branco, pão francês, macarrão que não seja integral e açúcar branco. Sempre opte na versão integral a fim de lhe fornecer fibras.

Alimentos ricos em gorduras saturadas: não possuem propriedades benéficas para o organismo. Evite o consumo de sorvetes, biscoitos, bolos, manteiga, margarina, chocolate, entre outros. Carnes magras, como frango e peixe, são fontes de ferro e não devem ser cortados totalmente da dieta.

Alimentos com alto índice glicêmico: são metabolizados pelo nosso corpo de forma mais rápida e quase não exigem energia para a sua digestão. São pobres em fibras e retardam a sensação da saciedade. Além disso, elevam os níveis de insulina no sangue, favorecendo o acúmulo de gorduras. Evite o consumo de bolos, sorvetes, pães brancos, batata frita, tapioca, entre outros.

Alimentos ricos em gorduras trans: são gorduras modificadas em laboratório. O corpo não as reconhece e elas acabam acumuladas na barriga e em outras regiões do corpo. Evite o consumo de margarina, salgadinhos, frituras, pães, massas, leite e derivados.

Alimentos industrializados: possuem conservantes e aditivos químicos em sua composição. Pobres em nutrientes, prejudicam a absorção de vitaminas e minerais que são fundamentais para o nosso organismo. Ainda são riquíssimos em sódio, que favorecem o inchaço e a formação da barriguinha. O Ministério da Saúde preconiza o consumo de 2100mg de sódio por dia, mas apenas uma porção de alimentos industrializados pode conter mais de 1000mg. Evite: salgadinhos de pacote, molhos prontos, biscoitos, entre outros alimentos.


-------------------------

Alimentos que ajudam na perda de peso

 

Alimentos que ajudam na perda de peso, segundo a nutricionista Fiona Kirk

Autora do livro “2 Weeks in the Fast Lane Diet”, a nutricionista Fiona Kirk desenvolveu um plano alimentar que promete eliminar até seis quilos em duas semanas, sem prejudicar a saúde. Sem privações, a dieta propõe mudanças nos hábitos alimentares. Confira os nutrientes que turbinam a queima de calorias, de acordo com a nutricionista.

1
Cálcio
Estudos indicam que uma dieta rica em cálcio permite queimar mais calorias por dia. O cálcio seria capaz de compor uma ligação com os ácidos biliares, aumentando a quantidade de gordura excretada através do intestino. Entre os alimentos ricos em cálcio estão salmão, queijo cottage, espinafre, brócolis e queijo feta.

Conheça os principais nutrientes para uma vida saudável
2
Ômega 3
O ômega 3 ajuda a equilibrar o nível de açúcar no sangue, inibe o armazenamento de calorias sob forma de gordura corporal e funciona como termogênico, estimulando a queima de calorias. O ômega 3 pode ser encontrado em feijões, grão de bico, ervilha, abacate, castanhas e peixes oleaginosos, como salmão, sardinha e atum.

Consumo de peixes, como salmão, pode reduzir em 90% o risco de infarto em mulheres jovens
3
Carboidratos fermentáveis
Os carboidratos fermentáveis ajudariam a evitar o acúmulo de gordura, mas ainda não existem evidências científicas sobre a sua eficácia. São encontrados em lentilha, milho, ervilha, cevada, feijões, aveia e arroz integral.

Confira três maneiras diferentes de preparar arroz integral
4
Astaxantina
A astaxantina é um pigmento vermelho que dá a cor rosada ao salmão, camarão e lagosta. Pesquisas indicam que a substância é capaz de elevar o uso de gordura como fonte de energia pelo organismo, além de acelerar a sua queima durante a prática de exercícios físicos.

---------------------------