------------------------

fazendo esteira

Caminhar ou fazer esteira?

Muitas pessoas me perguntam se o melhor é fazer esteira ou caminhar na rua, a resposta para esta duvida é um pouco complicada pois em ambos os casos temos vantagens e desvantagens e o que vou fazer neste artigo é apontar as diferenças entre eles e você poderá escolher qual é mais benéfico para a sua realidade.

Esteira Ergométrica

A primeira coisa que deve se evitar em uma esteira é utilizar o modelo mecânico apesar de o gasto calórico ser maior devido ao fato dela ser movida através de sua força muscular. A desvantagem é que você acaba sacrificando demais os músculos de sua perna podendo levar a inflamações, torções e desgasto.

Para as pessoas que tem pouco tempo disponível para sair na rua à esteira pode ser uma boa solução sendo na academia ou dentro de casa, neste caso a esteira ganha pela facilidade e comodismo.

Falando em comodismo a esteira também ganha por ser um exercício que você poderá fazer assistindo um programa de TV, ouvindo musica ou até mesmo conversando (o ultimo caso eu não recomendo) e até caminhar nos dias de chuva, porém esta vantagem tem seu lado ruim que é perder a concentração na atividade.

Outro ponto negativo é por não está em contato com o meio ambiente a troca de calor é prejudicada o que aumenta a produção de suor e pode levar a desidratação então sempre tenha por perto uma garrafa d água.

Caminhada

A principal vantagem de se caminhar ao ar livre para quem precisa perder peso rapidamente é que na caminha o gasto calórico é maior do que em uma ergométrica isso porque você tem a influencia da pressão do ar, desníveis de solo, temperatura do ambiente e outros fatores climáticos e geológicos.

Caminhar ao ar livre costuma sempre ser mais prazeroso pela dinâmica que se encontra no ambiente fazendo ser mais fácil sua atividade física.

Um dos poucos pontos negativos de se caminhar é que ao contrario da esteira aqui você desgasta mais os músculos, mas nada que seja um impedimento para se caminhar a menos que já tenha algum problema muscular ou ósseo grave diagnosticado.

Se você não freqüenta academia e pretende comprar uma esteira ergométrica eu recomendo investir o dinheiro em uma academia particular de musculação (algo que fica em média uns R$ 400,00) além desde tipo de equipamento (esteira ergométrica elétrica) ser mais caro que uma academia particular você poderá trabalhar todo o seu corpo em conjunto com a caminhada ao ar livre.

------------------------

Dicas para você exercitar em casa: esteira e ergométrica

Dicas para você exercitar em casa: esteira e ergométrica

Fitness em casa é um bom exemplo de determinação. Fazendo tudo com responsabilidade, bom senso e seguindo as dicas básicas, você só tem a ganhar.

É muito importante antes de iniciar um programa de exercícios, que você vá ao médico para uma avaliação cardiológica, principalmente se sempre foi sedentário. Uma avaliação postural deve ser feita por um professor de Ed. Física ou numa clínica de avaliação física. Com esses dados em mãos, você já estará sabendo se possui alguma restrição ou não e então trace o seu objetivo a curto prazo (será mais fácil cumpri-lo e você se motivará mais sabendo que já venceu uma etapa.

Exemplo

Pessoas que são completamente sedentárias, muitas vezes não conseguem fazer nem cinco minutos de exercício ininterrupto. Então ela deve planejar: "No final de 10 dias estarei fazendo meus cinco minutos; ou a cada semana aumentarei três ou quatro minutos. A partir de quanto foi possível fazer na primeira vez, calcule os progressos para um prazo aproximado de um mês.
É aconselhável que você tenha um monitor de frequência cardíaca (aqueles que você coloca uma faixa no tórax e um relógio onde acompanha seus batimentos cardíacos.

Sua frequência cardíaca de treino é conseguida através da fórmula: 220 - (menos) sua idade ; em seguida, encontre 75% desse resultado.

Por exemplo: se você tem 36 anos : 220 - 36 = 184; então 75% de 184 =138 batimentos por minuto (bpm). Portanto, 138 é o número de batimentos cardíacos que esse indivíduo deve manter durante sua caminhada ou corrida. É um valor seguro e que trará benefícios. Com o tempo vai ficando mais fácil manter esse número. Isso é adaptação ao exercício. A boa postura é fundamental, portanto o mínimo que você deve fazer na esteira ou sentado na bicicleta é manter o abdome contraído, ou seja, "prender a barriga" durante todo o tempo.

Treine isso de forma que você consiga contrair o abdome e manter livre a respiração. Ombros para trás e para baixo, olhando à frente - tanto na ergométrica, como na caminhada. Use roupas adequadas à prática e sempre um bom tênis específico para corrida ou caminhada. Quando perceber que já se adaptou ao exercício, aumente um pouco a intensidade, colocando mais carga na bicicleta ou aumentando o tempo de exercício; a velocidade ou até a inclinação da esteira. Tenha bom senso, esse aumento deve ser gradual, não esqueça do números de BPMs. Seja persistente. O que você está fazendo é para o seu bem.

O exercício bem feito é a melhor prevenção contra doenças cardiovasculares, ósseas e até psicossomáticas. Com a prática regular, você vai ter muito mais disposição.

Anote seus progressos, mesmo que seja um minuto a mais na esteira.

Se você em algum momento não se sentir bem, pare o treinamento e procure orientação profissional, descubra a causa e só retome os treinos com segurança.


-------------------------

Correr na esteira favorece a musculação

 

Correr na esteira favorece a musculação

Combinar treinos de força e fôlego é prejudicial apenas quando há exagero. Atividade na esteira define a musculatura.

Correr na esteira não prejudica a musculação. Quem perde músculos, ou ganha menos do que poderia, provavelmente está treinando errado ou se alimentando mal, visto que até alimentos saudáveis têm seu lado negativo.

Esses são os dois erros mais comuns entre os adeptos da hipertrofia, treino em que se busca o aumento da massa muscular.

“Esteira complementa a musculação”, afirma o profissional de Educação Física Isaias Rodrigues, sócio da Monday Academia. O pensamento vai contra um dos mitos mais frequentes nas salas de treino, de que a esteira seria uma vilã dos músculos, como se o volume do bíceps pudesse escorrer com o suor da corrida.

Isso é um mito. Mas como todo mito, existe um fundo de verdade. “O treino da musculação faz o músculo inchar imediatamente porque ele está recebendo mais sangue”, esclarece Rodrigues. Essa concentração sanguínea faz parte da resposta do organismo diante do estímulo muscular acentuado. Ou seja, como o músculo está sendo mais cobrado pelo exercício, ele recebe mais sangue para obter combustível.

Embora o volume muscular aumente de imediato, o verdadeiro ganho de massa muscular está associado a outro processo, que acontece mais lentamente.

“A musculação gera pequenas lesões no músculo, que depois cicatrizam mais fortes. Isso é hipertrofia”, explica o professor. Isso faz da musculação uma alternativa interessante para quem busca um regime de engorda saudável.

O inchaço do músculo no momento do treino é uma retenção de líquidos momentânea. Para ganhar massa muscular, é preciso ter bem regulada a combinação entre exercício, alimentação e descanso.

“E regularidade também é fundamental. Não basta o aluno treinar duas vezes por semana”, alerta Rodrigues.

O exercício na esteira interfere na dinâmica pós-musculação, mas não prejudica o ganho de massa muscular. Apenas o inchaço da musculação passa mais rápido quando o aluno decide correr depois de puxar ferro.

Isso acontece porque o sangue é requisitado pela musculatura do corpo todo, e não apenas de um grupo muscular específico, como costumam ser os treinos de hipertrofia. A perda deste inchaço é boa, pois ela combate a retenção de líquido nos músculos e pode favorecer a definição da musculatura.

O processo de hipertrofia é mais complexo, também resultado do descanso e da alimentação. Contudo, o inchaço imediato causado pela musculação é menor quando se pratica algum exercício aeróbio na sequência e isso dá a falsa sensação de um ganho muscular menor. É provável que tal dinâmica tenha favorecido o mito de que a esteira prejudica a musculação.

Exagero

Musculação na medida certa faz o músculo crescer. Já musculação em excesso faz justamente o contrário, ela queima massa muscular. A regra também vale para exercícios na esteira, na bicicleta ergométrica, no step ou em qualquer outro aparelho de atividade aeróbia.

“O aluno faz uma hora de musculação e depois mais uma hora de esteira, é muito tempo em jejum e se exercitando. Isso gera catabolismo”, alerta Márcio Acuaviva, coordenador de musculação da Needs Academia. O catabolismo é a perda de massa muscular, ele acontece quando o corpo está sendo cobrado em demasia e precisa de mais energia.

Rodrigues explica que o músculo requer glicose, substância obtida a partir da metabolização dos carboidratos. Quando eles acabam, o organismo transforma proteína em glicose, explica o educador físico.

O problema é que essa proteína será extraída da massa muscular, fazendo o músculo perder volume. “Por isso é bom não fazer mais do que 30 minutos de esteira após a musculação”, recomenda. “Se puder treinar exercícios aeróbios em dias alternados aos da musculação, melhor ainda”, acrescenta.

Outra estratégia, para quem tem mais tempo disponível para treinar, e fazer os treinos em horários diferentes. “Pode ser a musculação de manhã, e corrida à noite”, exemplifica Acuaviva.

Mas não adianta fazer isso um dia e só repetir a dose uma semana depois. O segredo está na regularidade. “Treinar deve ser um hábito necessário para uma vida saudável, como a higiene pessoal ou a alimentação”, compara Rodrigues.

No aspecto estético, a esteira evita a retenção de líquidos nos músculos, favorecendo o corpo definido. Para a saúde de forma mais ampla, exercícios aeróbios são bons principalmente para coração e circulação, reduzindo o risco de inúmeras doenças. Esse tipo de atividade física ainda auxilia no controle do peso e evita acúmulo de gordura.

“Exercícios na faixa entre 55% e 65% da frequência cardíaca máxima são os melhores para queimar gordura”, recomenda.

Os especialistas recomendam uma avaliação médica antes de iniciar qualquer exercício regular e, depois, é preciso ter o acompanhamento de um educador físico para preparar e acompanhar a evolução dos treinos. Se possível, acompanhamento nutricional também ajuda.

“Alimentação representa 70% do resultado físico”, aponta Rodrigues. Tendo isso, não há mais desculpa para não correr depois da musculação.

Fonte: educacaofisica


-------------------------

Jessica Alba mantém o corpão fazendo esteira em casa

 

Jessica Alba mantém o corpão fazendo esteira em casa

Olhando para a boa forma de Jessica Alba fica até difícil acreditar que a estrela é mãe de duas filhas, Honor e Haven. Casada com Cash Warren desde 2008, a atriz conseguiu deixar de lado a imagem de femme fatale para assumir uma postura de mãezona. Sempre postando em seu perfil no Facebook fotos em que aparece brincando com as pequenas ou participando de eventos beneficentes, é de se imaginar como não sobra muito tempo para a gata cuidar do corpo.

Para contornar a rotina corrida, Jessica tem um truque que é usado por muitas mulheres mundo afora. Com uma esteira em casa, ela consegue organizar o cotidiano para estar com o físico em dia. "Quando eu estou em casa malhando e não tenho companhia, gosto de ligar a televisão em programas ruins. Normalmente algum bem vergonhoso", confessou à revista "Women`s Health".

Mostrando um pouco de sua barriga chapada na capa da edição de fevereiro, a bela explicou como é o seu treino diário. "Faço intervalos de corrida: corro por um minuto e caminho por 30 segundos. Geralmente, repito isso por cerca de 20 a 30 minutos", contou, acrescentando que também tem frequentado aulas de dança.

Fonte: site pop

---------------------------