Home Emagrecimento Emagrecer? Perder Peso Dietas Receita Dieta
------------------------

Dieta para hipertenso.

Dieta para hipertensos. O que reduz a pressão arterial?.

Dieta para hipertensos. O que reduz a pressão arterial?

Quais são as recomendações da V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial para redução da pressão arterial?

Hipertensos com excesso de peso devem participar de programas de emagrecimento com restrição de ingestão calórica e aumento de atividade física. O objetivo é alcançar Índice de Massa Corporal inferior a 25kg/m² e circunferência da cintura inferior a 102cm para homens e 88cm para mulheres.
Uma redução de 5% a 10% do peso corporal inicial já é suficiente para reduzir a pressão arterial.
Os alimentos ricos em sódio e gorduras saturadas devem ser evitados, ao passo que os ricos em fibras e potássio são permitidos.
A dieta preconizada pelo estudo DASH (Dietary Approachs to Stop Hypertension) mostrou benefícios no controle da pressão arterial, inclusive em pacientes hipertensos fazendo uso de anti-hipertensivos.
A dieta DASH enfatiza o consumo de frutas, verduras, alimentos integrais, leite desnatado e derivados, quantidade reduzida de gorduras saturadas e de colesterol, maior quantidade de fibras, potássio, cálcio e magnésio. Esta dieta, associada à redução no consumo de sal, mostra benefícios ainda mais evidentes, sendo fortemente recomendada para hipertensos.
Os hipertensos devem comer de quatro a cinco porções de frutas, quatro a cinco porções de vegetais crus ou cozidos e duas a três porções de laticínios desnatados por dia, com menos de 25% de gordura.
Dietas vegetarianas podem ocasionar discreta redução na pressão arterial sistólica em hipertensos leves.
Os hipertensos devem reduzir a quantidade de sal na elaboração de alimentos, dando preferência aos temperos naturais como alho, cebola, limão, gengibre, alecrim, ervas, salsa, cebolinha, hortelã e manjericão. O ideal é retirar o saleiro da mesa, restringir os temperos industrializados e os molhos prontos, sopas em pó, embutidos, conservas, salsichas, enlatados, congelados, defumados, salgados do tipo snacks, mussarela e queijo prato. Alguns alimentos que não têm gosto salgado, mas têm sódio na sua composição, são mostarda, catchup e refrigerantes.
Restringir ou abolir as bebidas alcoólicas. Recomenda-se limitar o consumo de bebidas alcoólicas a, no máximo, 30g/dia de etanol para homens e 15g/dia para mulheres ou indivíduos de baixo peso. Àqueles que não se enquadrarem nesses limites de consumo, sugere-se o abandono.
Substituir doces e derivados do açúcar por carboidratos complexos e frutas, evitar sucos industrializados dando preferência aos sucos naturais de frutas.
Incluir cereais integrais na dieta.
Usar alimentos com reduzido teor de gordura, eliminando as gorduras hidrogenadas e dando preferência às gorduras do tipo mono ou poli-insaturadas, presentes nas fontes de origem vegetal, exceto dendê e coco.
Manter uma ingestão satisfatória de cálcio através do consumo de produtos lácteos, de preferência, desnatados.
Substituir frituras por alimentos assados, crus ou grelhados.
A suplementação de potássio promove redução modesta da pressão arterial. Feijões, ervilha, vegetais de cor verde-escuro, banana, melão, cenoura, beterraba, frutas secas, tomate, batata inglesa e laranja são alimentos pobres em sódio e ricos em potássio. A recomendação é ingerir até 4,7 gramas de potássio ao dia.
Vários estudos mostram benefícios da restrição do consumo de sal na redução da pressão arterial e menor incremento da pressão arterial com o envelhecimento. É saudável uma pessoa ingerir até 6g de sal por dia (100 mmol ou 2,4 g/dia de sódio), correspondente a quatro colheres de café (4g) rasas de sal adicionadas aos alimentos.
A prática regular de atividades físicas é recomendada para todos os hipertensos, inclusive aqueles sob tratamento medicamentoso, porque reduz as pressões arteriais sistólica e diastólica em 6,9mmHg e 4,9 mmHg, respectivamente. Além disso, o exercício físico pode reduzir o risco de doença arterial coronariana, acidentes vasculares cerebrais e mortalidade geral. Antes de iniciar atividades físicas, os hipertensos devem ser submetidos a avaliação clínica especializada.
Óleos e azeite não devem ser acrescentados aos alimentos durante o período de cozimento. Eles devem ser adicionados apenas após o preparo das refeições e em pequena quantidade, por serem muito calóricos.
------------------------

DIETAS PARA HIPERTENSOS.

DIETAS PARA HIPERTENSOS.

As recomendações para reduzir o peso:Dieta e Exercício físico. Substituir gorduras animais por óleos vegetais.

Evitar açúcar e doces.
Retirar o sal dos cozinhados e da mesa usar temperos naturais.
Evitar fritos.
Consumir alimentos que sejam fonte de fibras, como frutas, cereais integrais, hortaliças e legumes, de preferência crus.

O que um hipertenso deve comer?

Deve ingerir potássio, escolhendo alimentos como feijão, ervilha fresca, vegetais verde-escuros, banana, melão, cenoura, beterraba, frutas secas, tomate, batata doce e laranja.

Preparar todos os alimentos sem sal.
Usar temperos naturais à vontade: limão, alho, cebola, orégão, cominho, coentro, manjericão etc.
Temperar a salada com azeite
Dar preferência a peixe ao frango e ao perú e carne magra de boi.
Trocar o pão salgado por pão doce ou bolacha doce. Consumir no máximo um pão (com sal) por dia.
Comer verduras, legumes e frutas diariamente. Sempre que possível, crus.
Preferir, ao preparar os alimentos, o óleo de soja, milho ou girassol.
Preparar alimentos grelhados, assados, refogados sempre usando um pouco azeite, evitar fritos.
Ao consumir derivados de leite, comer apenas queijo sem sal, do tipo branco, ou queijo fresco
Eliminar o consumo de bebidas alcoólicas de preferência.
Beber no máximo três xícaras pequenas de café por dia.

-------------------------

Alimentos prejudiciais ao hipertenso.

Alimentos prejudiciais ao hipertenso.


Sal de cozinha e temperos industrializados.
Alimentos industrializados (ketchup, mostarda, molho inglês, de soja, caldos concentrados etc.).
Enchidos (salsicha, mortadela, lingüiça, presunto, salame, paio etc.).
Conservas (picles, azeitona, aspargo, palmito, milho, patês, algas, chucrutes, maionese pronta etc.).
Enlatados (extrato de tomate, milho, ervilha etc.).
Peixes e carnes preparados industrialmente (bacalhau, carne-seca, camarão seco, salmão, defumados etc.).
Temperos e sopas prontos, caldos concentrados etc.
Salgadinhos para aperitivos (batata frita, amendoim salgado etc.).
Bolachas salgadas, margarina ou manteiga com sal.
Queijos fresco brancos sem sal

-------------------------

Dieta para hipertensão.

Dieta para hipertensão.

Esta dieta para hipertensão foi elaborada para baixar a pressão arterial devido a redução do sal e de alimentos muito condimentados que são ricos em sódio como salsicha, presunto, ou alimentos embutidos.

O sal é facilmente substituído por ervas aromáticas ressaltando o sabor o alimento sem adicionar sódio, ingrediente que faz a pressão arterial subir.

Café da manhã e lanche

200ml de leite com 2 coher de chá de açúcar
25g de pão sem sal com 20g de manteiga sem sal
Colação

1 xícara de café descafeínado com açúcar
2 bolachas de água e sal
Almoço

200g de purê de batata preparado com leite desnatado e manteiga sem sal
100g de vitela grelada com ercas aromáticas e 1g de sal
50g de ervilhas cozida no vapor (mantém o sódio e não precisa adicionar sal)
2 metades de pêssego em calda
Jantar

100g de peixe magro cozido o grelhado com ervas aromáticas
200g de batata e cenoura a vinagrete
1 fruta cítrica.

---------------------------

Alimentos para Hipertensos.

Alimentos para Hipertensos.

Alimentos para Hipertensos
Os alimentos consumidos podem afetar a sua pressão arterial ; por isso, o paciente deve escolher alimentos que não aumentem os efeitos da doença. Para pacientes acima do peso e que foram acometidos pela doença, devem utilizar uma dieta com baixa caloria. Além disso, ele deve adquirir hábitos saudáveis de alimentação para que possa manter um peso adequado.

Consumo de sal: Uma quantidade de sal menor que uma colher de café é o suficiente para o ser humano (cerca de 2,5g diárias). No entanto, a quantidade utilizada diariamente pelas pessoas é bem maior que isso. É necessário que o paladar da pessoa se acostume com uma comida menos salgada, o que não significa dizer que está sem gosto. Pacientes ou não devem evitar de comer perto de saleiros e dar preferência aos temperos feitos naturalmente.


Dicas para Reduzir o Sal na Alimentação

Verifique o rótulo dos alimentos e tente dar preferência aos alimentos que tenham pouca ou nenhuma quantidade de sal;
Procure não manter um saleiro sobre a mesa para evitar colocá-lo na comida quando ela estiver pronta;
Alguns alimentos não perdem o sabor se for retirada uma quantidade de sal durante o preparo;
Quando almoçar fora, verifique se alguns alimentos podem ou são ser preparados com pouco ou nenhum sal;
Evite os queijos amarelos e coma os brancos.

Sal Marinho - Sal natural encontrado nas rochas e contém sódio, magnésio e outros minerais.

Sal Refinado - É o mesmo sal marinho que é refinado e recebe o iodo para evitar o aparecimento do bócio.

Sal Ligth – Esse tipo de sal possui um baixo teor de sódio.

Dicas de Alimentação para Hipertensos

Potássio: Coma alimentos ricos em potássio como as bananas, laranjas, batatas, tomates e leites.

Cálcio: Dê preferência aos alimentos ricos em cálcio que ajudam seu coração a manter o ritmo.

Alho: Pode ser utilizado para substituir o sal para temperar os alimentos.

Verduras e legumes: Esses alimentos devem ser consumidos para diminuir a pressão arterial e também são importantes para a manutenção do peso.

Suco de uva e vinho tinto: Eles possuem bioflavonoides, que ajudam a combater os radicais livres e ajudam a relaxar os vasos sanguíneos.

Gérmen de trigo: Por possuir um efeito anticoagulante, ele ajuda a melhorar a circulação do sangue nas veias.

Alimentos que são aconselhados para Hipertensos:

- Pão sem sal e cereais;
- Hortaliças;
- Massas e batatas;
- Consumir gorduras vegetais como o óleo de soja ou de girassol;
- Queijo branco;
- Sucos naturais.
------------------------------