------------------------

drenagem linfática emagrece

Drenagem linfática emagrece

A drenagem linfática emagrece devido à retirada de excesso de líquidos e de toxinas do organismo. A drenagem linfática tem outros benefícios como combater a celulite, melhorar o circulação sanguínea, eliminar o inchaço e é o complemento essencial para diversos procedimentos de estética como a lipocavitação e a radiofrequência, por exemplo.

Estes procedimentos atuam na camada de gordura e acabam por liberar uma série de toxinas no organismo, com a drenagem linfática essas toxinas são direcionadas para os gânglios linfáticos e posteriormente eliminadas através da urina. O que garante a eficácia do tratamento.

Para emagrecer com a drenagem linfática recomenda-se realizar no mínimo 4 sessões por semana, de corpo inteiro e cuidar da alimentação não ingerindo gorduras, açúcares e alimentos processados. Beber 1.5 L de água ou de um chá drenante, como o chá verde, por exemplo, é importante para manter o organismo devidamente hidratado e eliminar ainda mais toxinas.

Apesar da drenagem linfática ser drenante e antioxidante ela não atua diretamente no metabolismo das gorduras. Assim, os centímetros perdidos coma drenagem linfática não representa a retirada de gordura acumulada nestes locais. Por isso seria mais correto afirmar que a drenagem linfática desincha, e não emagrece. Mas quando é associada à dieta, exercícios ou outras técnicas de estética, ela contribui para que o indivíduo emagreça mais facilmente.


------------------------

MITOS E VERDADES SOBRE DRENAGEM LINFÁTICA

Descubra se a técnica emagrece, contraindicações e mais:

A drenagem linfática pode ser uma grande aliada para as mulheres. A massagem terapêutica atua na prevenção de celulite e ajuda a limpar toxinas que formam os nódulos de gordura. Isso elimina o inchaço do corpo e aumenta a oxigenação da pele em curto prazo. O método ainda deixa a pele com uma aparência mais saudável, além de proporcionar uma melhor circulação sanguínea.

As mulheres costumam passar por quedas das taxas hormonais em vários momentos da vida, como menstruação, TPM, gestação e menopausa. Trabalhando a circulação sanguínea por meio da drenagem linfática, é possível normalizar um pouco melhor essas taxas hormonais, melhorando o bem-estar e ganhando mais saúde.

COMO FUNCIONA A MASSAGEM

O sistema linfático funciona paralelamente ao circulatório. É formado por uma grande rede de vasos, distribuídos por todo o corpo, coletando os líquidos dispersos, filtrando e direcionando-os para circulação sanguínea. Desta maneira, a drenagem atua com manobras que levam estes líquidos para as estruturas responsáveis em coletá-los.

A massagem é realizada através de pressões leves. É importante frisar que o método não é doloroso, tampouco deixa hematomas (roxos na pele). As pressões feitas na pele direcionam os líquidos do corpo para as estruturas do sistema linfático, onde será eliminado através da urina.

DRENAGEM LINFÁTICA NA GESTAÇÃO

A drenagem linfática costuma ser muito indicada durante a gravidez, já que a retenção de líquidos é uma das características mais marcantes nesta fase da vida da mulher. Isso acontece por que para dar conta do novo ser que está sendo gerado, o corpo da mamãe aumenta o volume sanguíneo em quase 50%, fazendo com que os líquidos dos capilares transbordem, causando o inchaço. Quando este líquido extravasa para o corpo em grande quantidade, o organismo sozinho não dá conta de coletar e eliminar pela urina. Isso leva a um acúmulo de componentes sujos perdidos no corpo, o que causa intoxicação. Esta intoxicação é percebida pelo nosso organismo, e gera excessos de respostas nervosas, deixando-nos em estado de irritação, nervosos.

Na gravidez, a drenagem somente pode ser realizada por um profissional especializado em gestantes, pois a massagem requer alguns cuidados fundamentais e algumas adaptações para o beneficio da mãe. A grávida precisa, inclusive, de uma prescrição médica para o início do tratamento.

DIMINUIÇÃO DOS SINTOMAS NA TPM

A tensão pré-menstrual é um conjunto de sintomas que se inicia até quinze dias antes da menstruação, e cessa no início do fluxo menstrual. Atualmente, muitos estudos estão comprovando a existência dos sintomas desta síndrome durante toda a menstruação e um pouco após o término também. Isso se dá entre outros motivos pela mudança de hábitos sociais, estresse e má alimentação, reduzindo a resposta nervosa para inibir a produção dos hormônios no momento certo.

Os sintomas da TPM são: irritabilidade, alterações de humor, insônia, vontade excessiva de comer doce, ansiedade, comportamento depressivo, impulsividade, confusão mental, fadiga, inchaços pelo corpo, dor lombar, aumento de peso temporário e enxaqueca. Tudo isso acontece pelo desequilíbrio entre estrógeno e progesterona, alterações na atividade de endorfina e serotonina (hormônios da felicidade e do prazer), mais o excesso de prolactina e deficiência das vitaminas B6 e vitamina E.

Todas estas intercorrências são tratadas através da drenagem linfática. O hormônio progesterona, presente em grande quantidade na TPM, causa flacidez na parede venosa, ou seja, os vasos ficam mais grossos e já não podem contrair como antes para levar o sangue para o resto do corpo. Consequentemente, causam prejuízo da circulação sanguínea. Isso dificulta a chegada de oxigênio por todo corpo, juntamente com os hormônios de inibição da TPM. Os sintomas então ficam mais intensos.

Sendo assim, a drenagem linfática atua numa melhor resposta do sistema circulatório, melhorando a atuação do organismo para inibição dos sintomas da TPM, além de eliminar as toxinas que causam irritação e melhorar a retenção hídrica que causa o inchaço.

DRENAGEM ELIMINA CELULITE?

Sim, desde que o problema esteja no início. Mas com certeza a drenagem previne maiores formações. Qualquer que seja a causa da celulite - má alimentação, sedentarismo, cigarro ou alterações hormonais - o problema começa com um processo de retenção de líquido que levará á má oxigenação do tecido, endurecendo até formar nódulos. A drenagem eliminará o líquido excessivo e quebrará o ciclo vicioso da celulite.

DRENAGEM LINFÁTICA E EMAGRECIMENTO

A drenagem diminui a retenção de líquidos em áreas do corpo que estão propensas ao acúmulo de gordura, como abdome e coxas. Também acelera o metabolismo, favorecendo a queima dos estoques de gordura.

A MASSAGEM FUNCIONA SOZINHA?

Se o intuito da drenagem for terapêutico, ou seja, alguma doença, alteração do corpo ou cirurgia onde o médico tenha indicado drenagem, a resposta é sim, a drenagem age por si só. No entanto, se o intuito é modelar o corpo, é necessário ir além da drenagem e adotar uma mudança de hábitos alimentares. Algumas atividades físicas também podem ser associadas à massagem. Para saber o que é mais adequado para você, é preciso fazer uma avaliação com um profissional especializado em drenagem. Cabe ao especialista orientar qual alimentação ou atividades físicas são mais adequadas, assim como se existe alguma alteração no seu organismo que pode estar prejudicando a perda de peso. Junto com a drenagem linfática pode-se ainda associar o uso de aparelhos e cosméticos que auxiliam na redução de medidas.

RUMO AO CORPO IDEAL

A ingestão de chá verde potencializa internamente o efeito da drenagem linfática. A bebida ativa o sistema imunológico, atuando na ativação do metabolismo e também na eliminação de toxinas e inchaço. Segundo estudos feitos por acadêmicos e universidades de todo o mundo, como a University of New Jersey, tomar chá verde diariamente ajuda a diminuir a incidência de alguns tipos de doenças oncológicas (como nos pulmões, mama, pâncreas ou cólon) ou a perder peso.

O chá verde age ao nível termogênico, isto é, aumenta o nível de trabalho do metabolismo. Em termos práticos, estimula a atividade metabólica ao incentivar o organismo a despender mais energia, e como não é um neurotransmissor ou supressor de apetite, não causa qualquer tipo de alteração. Apenas deve ser tomado com alguma atenção no caso das pessoas que sofrem de problemas de pressão arterial alta, uma vez que o chá verde para emagrecer pode aumentá-la ainda mais.

Vale lembrar que o chá verde é mais eficiente que o chá branco e o chá vermelho, diferente do que muitos dizem. O chá verde tem todas as propriedades dos outros dois, e sua diferenciação está no modo de preparo. Onde o chá verde assim como os outros são feitos a partir da planta Camellia sinensis, no entanto passam por uma infusão, onde as ervas sofrem pouca oxidação, o que não acontece com as folhas dos outros chás. Isso atribui ao chá verde excelentes benefícios que foram citados anteriormente.

Quanto maior a quantidade de água ingerida, mais veloz é a liberação das toxinas do corpo e a eliminação do inchaço. Por isso deve-se ingerir, no mínimo, cerca de 1,5 litros de água por dia.

Para obter bons resultados com a drenagem são necessárias no mínimo dez sessões, feitas de uma a três vezes por semana, sendo uma semana seguida da outra. É fundamental a realização de atividades físicas - de preferência aeróbicas - como caminhada, corrida, natação e bicicleta. Também devemos mudar os hábitos alimentares, comendo menos e mais vezes, para aumentar o metabolismo e queimar maior caloria.

PRECAUÇÕES

A drenagem linfática deverá ser realizada por um profissional qualificado, fisioterapeuta, esteticista ou ainda um terapeuta apto para a massagem. Segundo estudos científicos da Universidade de Fortaleza, a drenagem linfática manual é incomparavelmente mais eficiente que a drenagem feita por aparelhos mecânicos.

As manobras da drenagem devem ser realizadas em toques suaves para que seja possível alcançar os líquidos perdidos no corpo. Quando é feita muita pressão ocorre a obstrução dos vasos desses líquidos, e não se obtém resultado nenhum. Portanto, a dica é fugir das drenagens fortes e doloridas.

A massagem deve ser leve e relaxante, mas tem contraindicações, identificadas por meio de uma avaliação profissional. É o especialista que dirá se você pode ou não se submeter ao tratamento. Não é necessária prescrição médica, exceto nos casos de drenagem para grávidas, pós-cirúrgico ou mastectomia, que são casos específicos, indicados somente para fisioterapeutas aplicarem o método.

------------------------

Drenagem Linfática Emagrece? mito ou verdade

 

Muitas dúvidas sugrem quando o assunto é emagrecer fazendo a drenagem linfática e para esclarecer fomos pesquisar para saber se realmente é mito ou verdade que a drenagem tem esse potencial.
A Drenagem Linfática não emagrece ela axuilia apenas nos tratamentos para emagrecimento por atuar na prevenção de celulite e na estimulação do metabolismo, por isso ela não deve ser utilizada como elemento único para processos de emagrecimento.
A drenagem linfática é excelente e ajuda bastante na prevenção contra a celulite. A técnica limpa as toxinas (evitando a formação de nódulos), eliminar líquidos (inchaço) e oxigena a pele.

A Drenagem Linfática não passa de uma massagem que pode ser feita de forma manual ou mecânica. A drenagem linfática manual é mais indicada em casos de pós-cirurgia plástica (para redução de edemas) e para pacientes com alteração hormonal. A manual propicia que a profissional observe regiões com nódulos, edemas e trabalhe mais neste local.

A drenagem diminui a retenção de líquido em áreas do corpo que estão propensas ao acúmulo de gordura, como abdômen, coxas e culote, além de ativar o metabolismo, favorecendo a queima dos estoques de gordura no corpo porem sozinha não tem nenhum poder emagrecedor. Para emagrecer é necessário reeducação alimentar , prática de exercícios físicos. A drenagem linfática entra apenas para auxiliar e complementar o tratamento.


-------------------------

Para que serve a drenagem linfática

A drenagem linfática apenas elimina líquidos do corpo por alguns dias. E ainda pode fazer mal à saúde. Então por que ela virou mania entre as mulheres?

Escova definitiva, manicure, depilação e... drenagem linfática. Poucas pessoas sabem o que é sistema linfático, mas a tal drenagem é oferecida até no mais humilde dos salões de beleza. Esse é um exemplo curioso de como um procedimento médico pode ser tão popularizado a ponto de virar artigo de beleza. A drenagem linfática foi criada nos anos 30 para tratar o inchaço decorrente de inflamações (chamado de linfedema). Durante décadas só foi aplicada por fisioterapeutas treinados para esse fim. Mas nos últimos anos virou mania entre as mulheres. A cada verão, elas fazem fila para receber a massagem que promete reduzir medidas e acabar com a celulite. Isso funciona?

Vamos por partes. O sistema linfático é um conjunto de vasos e gânglios que protegem o organismo de infecções. Parece um rio cheio de afluentes. Os vasos linfáticos transportam a linfa, subproduto de tudo o que é descartado pelas células. Ela é formada por água, proteínas, gorduras e bactérias. A drenagem é uma estimulação manual que acelera a contração do sistema linfático. E, com isso, reduz o inchaço comum principalmente no período pré-menstrual.

As vantagens estéticas do método são muito mais limitadas do que se imagina. "A drenagem apenas melhora o aspecto da pele e tira a sensação de desconforto causada pelo líquido acumulado", diz a dermatologista Ana Lúcia Récio. A médica diz que a drenagem bem-feita é baseada em movimentos suaves. Se a paciente é apertada, sente dor ou fica com hematomas, o procedimento está errado. "São movimentos suaves que ativam a circulação sanguínea e linfática e aceleram a eliminação de fluidos", afirma.

Já a sonhada perda de medidas simplesmente não existe, diz a fisioterapeuta Gerseli Angeli, do Centro de Medicina da Atividade Física e do Esporte, da Universidade Federal de São Paulo. A perda de líquidos dá a impressão de emagrecimento, mas o efeito dura no máximo alguns dias. "Emagrecer só é possível com atividade física e alimentação equilibrada. O inchaço diminui e isso reduz a sensação de peso corporal. Mas a gordura continua lá", diz. A esteticista Maria de Fátima Lima Pereira, consultora de beleza do Senac São Paulo, concorda. "Qualquer salão de bairro tem uma placa vendendo a drenagem para perda de gordura corporal. O sistema linfático nem está ligado à gordura. E sozinha a drenagem também não acaba com a celulite", afirma.

Quem fecha um pacote de dez sessões por até R$ 500 na esperança de trocar o jeans 40 pelo 38 na maioria das vezes está jogando dinheiro fora. O prejuízo não é apenas financeiro. A drenagem pode fazer mal à saúde. O cirurgião vascular Henrique Jorge Guedes Neto, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, afirma que um dos problemas causados pela drenagem malfeita é o fibroedema. "A pele endurece e se torna impossível realizar os movimentos da drenagem", diz.

No caso de infecções - como gripe, bronquite, apendicite -, a estimulação da circulação linfática pode ajudar a disseminar vírus e bactérias pelo organismo. Se a pessoa teve uma trombose venosa profunda há pouco tempo, a drenagem pode provocar o deslocamento de trombos. O resultado pode ser gravíssimo: uma embolia pulmonar ou um acidente vascular cerebral.

A banalização da drenagem linfática preocupa o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Estado de São Paulo. Em novembro, a entidade começou a fazer um levantamento de estabelecimentos que oferecem a técnica sem apresentar condições ideais de higiene ou sem a presença de fisioterapeutas. Já encontrou 297 desses locais. "Vidas correm perigo", diz o vice-presidente do conselho, Mario César Guimarães Battisti. "As pessoas precisam ser informadas de que a drenagem é um procedimento clínico que não pode ser realizado por profissionais sem o devido preparo."

Os fisioterapeutas dizem querer evitar casos trágicos como o da oficial de justiça Sandra Belém Menezes, de 45 anos. Em 2000, ela recebeu o diagnóstico de trombose venosa profunda - um inchaço no pé direito, resultado de um coágulo sanguíneo. Passou por diversos médicos. A maioria não sabia como tratá-la. Até que um ortopedista indicou a drenagem linfática. A esteticista da clínica recomendou 20 sessões. "O que estava ruim ficou muito pior", diz Sandra. "Eu saía da clínica dolorida, cada vez mais roxa, e ela me dizia que aquilo era normal." Depois de muito sofrimento, Sandra descobriu o tratamento correto. Faz sessões de fisioterapia até hoje.

Existe disputa entre fisioterapeutas e esteticistas sobre qual das duas categorias estaria autorizada a oferecer drenagem linfática. Ambas estão, desde que os profissionais tenham passado por treinamento específico e as clínicas em que trabalham ofereçam boas condições de higiene.

A drenagem ficou famosa apenas pelas promessas estéticas, mas ela é um recurso importante da medicina. Serve para amenizar inchaço - e assim trazer conforto - a pacientes nos períodos pré e pós-operatório. Também é aplicada nos casos de disfunção da circulação linfática (linfedema), gravidez a partir do terceiro mês, varizes e queimaduras. Ou ainda no tratamento de pacientes de câncer de mama que passaram por mastectomia e radioterapia. "O tratamento do câncer atinge a função linfática e a drenagem ajuda a reduzir o inchaço", afirma a fisioterapeuta oncovascular Silvia Bacellar, do Instituto Nacional do Câncer.

Uma outra fonte de preocupação é quando a drenagem é aplicada em mulheres que têm câncer e não sabem. Existe a hipótese de que ela poderia acelerar a disseminação das células malignas pelo organismo. A dúvida é pertinente, mas não há consenso entre os médicos. "É improvável que a drenagem acelere uma metástase", diz o oncologista clínico Vladimir Cordeiro de Lima, do Hospital do Câncer, em São Paulo. Os fisioterapeutas dizem que essa é uma situação delicada. "Nunca houve registro de tumor disseminado por drenagem, mas a preocupação existe", afirma o fisioterapeuta Tarso Túlio Nogueira. É bom pensar duas vezes antes de assinar os cheques.

Fonte: Época 09/01/2007 - 15:58 | EDIÇÃO Nº 449



-------------------------

Drenagem linfática emagrece

A drenagem linfática é uma técnica de massagem que trabalha o sistema linfático, estimulando-o a trabalhar de forma rápida, movimentando a linfa até os gânglios linfáticos.
Essa técnica foi desenvolvida em 1932 pelo terapeuta dinamarquês Vodder e sua esposa e, posteriormente, foi aprimorada tornando-se popular.

A linfa é o líquido existente nos vasos dos gânglios linfáticos.

É caracterizada por sua viscosidade, ausência de cor, por conter substâncias orgânicas e inorgânicas, resíduos e toxinas.

A principal função da drenagem linfática é retirar os líquidos acumulados entre as células e os resíduos metabólicos. Ao serem retirados do local armazenado, tais substâncias são encaminhadas para o sangue através da circulação.

Essa técnica também estimula a regeneração dos tecidos, melhora o sistema imunitário, é relaxante e tranqüilizante, combate a celulite e a gordura localizada e ainda melhora a ação antiinflamatória do organismo.

A drenagem linfática é realizada em dois processos, a evacuação, que consiste em desobstruir os gânglios e as demais vias linfáticas, e a captação, que consiste em realizar de fato a drenagem.

De forma manual a drenagem é feita a partir de círculos com as mãos e com o polegar, movimentos combinados e pressão em bracelete. Por aparelhos, a drenagem é feita através de um sistema inteligente de computador que infla e desinfla uma espécie de bolsa que assim como a drenagem manual melhora a condição das linfas.

É importante saber que essa técnica é contra-indicada para pessoas com infecções agudas, insuficiência cardíaca, trombose, hipertensão, câncer, asma brônquica e bronquite asmática.


---------------------------