Home Emagrecimento Emagrecer? Perder Peso Dietas Receita Dieta
------------------------

dieta da beleza

Alimentos anticelulite

Você sabe quais têm esse poder? Descubra!

Exercício e drenagem linfática dão uma boa amenizada na celulite - pesadelo que assombra nove entre dez mulheres. Mas esses cuidados podem ser em vão se você exagerar nas massas, doces e outros carboidratos refinados. "Eles estimulam a produção do hormônio insulina, que, em excesso, deixa as células inflamadas", explica a médica ortomolecular e nutróloga Liliane Oppermann, de São Paulo. Resultado: furinhos nas coxas, bumbum e culotes. Tão importante quanto diminuir a porção desses itens é pensar no contra-ataque consumindo alimentos com ação anti-inflamatória. "É o caso do abacaxi, aipo (ou salsão), arroz integral, salmão, iogurte natural desnatado, da aveia, berinjela, cebola, linhaça, alga e maçã", diz Liliane. Aumente também o consumo de água e chás (verde, cavalinha, abacateiro) para dizer adeus à vilã da pele lisa.

------------------------

Gelatina para flacidez

Gelatina para flacidez

Pouco calórica e rica em aminoácidos, a gelatina é capaz de combater o fantasma da flacidez

 

Qual tipo de gelatina escolher?

Você vai encontrar o produto em duas versões: a alimentar e a suplementar. No primeiro caso, usada principalmente para sobremesas, e comprada em supermercados, a gelatina pode ser em pó com sabor ou sem sabor, em folhas incolores ou coloridas. No segundo caso, a suplementar, vendida apenas em lojas de suplementos alimentares, é encontrada em cápsulas ou em pó, e nada mais é do que o colágeno na sua forma mais pura. Para incluí-la no seu cardápio, anote aí: a dose recomendada é de 10 g diárias (1 colher de sopa) na forma de gelatina suplementar em pó, diluída em meio copo de água ou adicionada em sucos, leite, sopas, chás etc. A alimentar pede, pelo menos, duas porções diárias, ou seja, dois potes de 125 ml cada uma. “Vale lembrar que a gelatina industrializada tem o mesmo valor alimentício daquela tradicional caseira, preparada pelo cozimento do osso do boi. As duas versões são riquíssimas em colágeno”, ressalta Tamara. Acontece que, embora as propriedades de todas essas versões da gelatina sejam as mesmas, a concentração de colágeno é muito maior no pó suplementar, chamada de colágeno hidrolisado. “Deixe a gelatina de caixinha ou em folhas para a manutenção. No período de tratamento para unhas fracas e cabelos quebradiços, por exemplo, fique com a hidrolisada”, complementa Tamara. Os primeiros efeitos se fazem notar após dois ou três meses de consumo diário.

-------------------------

O broto rejuvenesce, dá músculo e energia

 

O broto rejuvenesce, dá músculo e energia

 

Saiba como incluir os brotos no seu cardápio e ganhe mais energia e músculos

Horta na cozinha

 

É fácil encontrar broto de feijão e de alfafa no supermercado. Outros tipos, porém, só cultivando em casa. O método é simples e ocupa pouco espaço, mas requer paciência e dedicação. Vale a pena. Quer tentar?

• Separe as sementes (linhaça, girassol, alfafa, gergelim, rabanete, trevo) ou grãos (arroz, quinua, trigo, lentilha, feijão-verde, grão-de-bico, aveia, soja, ervilha).

• Coloque 3 colheres de sopa das sementes ou dos grãos em um vidro limpo e deixe-os de molho em água mineral por uma noite (cerca de oito horas). Feche a boca do vidro com um pedaço de filó (tecido escolhido por ser mais poroso e natural) preso com um elástico.

• Na manhã seguinte, escorra a água (ela passa pelo filó). Em seguida, lave as sementes e escorra novamente. Repita essa operação duas vezes por dia. Mantenha o vidro inclinado com a boca virada para baixo, em um local com sombra e arejado. Em dias mais quentes, os primeiros sinais de germinação – um fio branco que rompe a casca do grão – surgem em 48 horas, em média.

• Geralmente, o broto está pronto para ser consumido depois de uma semana. É só colher e acrescentar na salada, no sanduíche, no suco.


-------------------------

Veja os benefícios que os brotos trazem

Veja os benefícios que os brotos trazem

 

Clorofila = pele renovada
Além de carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais, os brotos concentram clorofila – que representa 70% da parte sólida – para fazer a planta crescer forte e saudável. Daí a energia vital que os naturalistas afirmam existir no alimento. E os benefícios são compensadores. “A clorofila melhora a circulação sanguínea e o funcionamento do intestino e dos pulmões. Além disso, desintoxica o organismo e participa da renovação das células e dos tecidos”, explica a nutricionista paulistana Daniela Jobst, membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional. O resultado dá para perceber na pele: fica lisinha e luminosa.

 

Enzimas = digestão fácil
Adormecidas nas sementes, as enzimas são liberadas durante a germinação e atingem o ponto máximo em uma semana, quando geralmente os brotos estão prontos para serem consumidos. Elas diminuem os fatores antinutricionais (tanino e ácido fítico) da planta, que dificultam a absorção dos nutrientes. Mais: favorecem a multiplicação das vitaminas e dos minerais. Um estudo do Departamento de Agricultura da Universidade de Alberta, em Edmonton, Canadá, observou que os brotos têm a vitamina C aumentada em 600%, e a vitamina E e o betacaroteno, triplicados. Por serem antioxidantes, essas três substâncias fortalecem o sistema imunológico e, como a clorofila, ajudam a manter as rugas longe.

 

Proteína de alta qualidade = músculos extras
Mais que quantidade, a proteína dos brotos tem qualidade: é fácil de ser digerida e assimilada. “Uma ótima dica para quem não come carne é caprichar nesse alimento”, diz a nutricionista Patrícia Davidson, do Rio de Janeiro. Sua preocupação é ganhar músculos? Aposte nos brotos de soja e trigo, em especial. Segundo uma pesquisa do Departamento de Ciências Tecnológicas da Universidade de Campinas (Unicamp), eles têm bastante leucina, valina e isoleucina – aminoácidos de cadeia ramificada que formam o BCAA, importante para a recuperação e o ganho de massa magra depois de exercícios com carga.


---------------------------